quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Quase nenhum desejo

O gelo que vinha da chuva
Incompatível com teu ser
A cor do teu sorriso
Fazia sentido em você
O movimento do teu corpo
Exalando uma essência doce

O que dizer? Não ter você.
O que fazer pra nossa vida mudar?
Libertei do sentimento vulgar
Quis falar, mas você não me ouviu por quê?

Espero que o destino
Tenha dito que sou seu
Te ver com outro alguém
Me dói e eu sem lugar
Lembranças de um dia
Em que eu pude te amar

Me privei, não venci.
Disputar amor e o que será?
E tão só
Não consegui
Mas por quê?
Sem me entender vem indagar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Calendário