terça-feira, 21 de abril de 2009

Cuida de ti

Se abdicar de uma defesa
É sentenciar tua culpa!
Desafiar a destreza
É cavar tua própria cova

Mentir em prol do amor
É maltratar si mesmo
Pois sequer devemos quebrar
O prazer do livre arbítrio

Testar-me com teus jogos
É perder o controle de si
Apenas puxa minha atenção
Para desprezar suas infantilidades

Como mulher que tu és
Trata-me como homem que sou
Para ser desejada, amada.
Não para ser desprezada

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Calendário