terça-feira, 21 de abril de 2009

Projétil indefinido

De arma na mão
Polícia, safado, alemão.
Quando era pra proteger
Te chuta a canela, te joga no chão.

De ouvido ligado
Com olho vermelho e arregalado
“Tira onda” no morro
Você quer morrer em pé ou sentado?

Muito bem mal no centro
Fica a cabeça de bacalhau
Ninguém ouviu falar
Se toma tiro é mais um e “tchau”.

Sem rumo algum
Um homem infelizmente decidido
Acerta um pai de família
É só mais um projétil indefinido

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Calendário