terça-feira, 21 de abril de 2009

Amores, vinhos e músicas

Quando te ouvi pela primeira vez
Senti um aperto no fundo do peito
A solidão que habitava meu ser era demais
Amigos, uma festa, tudo corria bem.
Como sempre, havia sim um grande amor.
Quisera o destino esse amor ser platônico,
Como todos aos 16 anos de idade.
A amargura desta época era gostosa
Dedicava horas no escuro, sozinho, para entender-me.
Partilhava as músicas comigo mesmo.
Chorava quieto
Ria sozinho
As noites no vagão.
Ah vagão
Tantas saudades
Ah Black
Você traz tanta tristeza
Mas também
Relembra um amor que sofri calado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Calendário