quarta-feira, 18 de março de 2009

Afaga-me

Ainda não sei quem sou.
Aparentemente me perdi em algum lugar da minha história.
Lugar esse que não faço idéia onde está.
Nem como chegar lá.
Porém a ajuda que recebo,
Não vem das mãos que me afagaram por tempos.
Vem de mãos que por tempos nunca estiveram em meu corpo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Calendário