quarta-feira, 25 de março de 2009

Minha dona e eu

O samba não morre na ladeira
O black music na cabeça
Um bom churrasco, mulher e muita cerveja.

Um mar bem grande na minha frente
Fios de biquínis, lindos indecentes.
Belezas naturais e nada mais

Eu vou me embriagar
Eu vou encher a cara
Pra dona Maria me xingar
E depois ela dizer: vá dormir lá no sofá

A cerveja ainda está gelada
O mar vai engolindo o sol
O no swing dessa mulata, meus desejos dão nó.

Só saindo pra gandaia
Assim vou enfrentando os dias
Só lembro de ouvir: vá ficar com sua laia.

Eu vou me embriagar
Eu vou encher a cara
Se dona Maria se zangar
Vou lhe dizer: larga disso e vem deitar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Calendário