terça-feira, 24 de março de 2009

Ápice

Deixarei de lado todas as riquezas
Pararei o mundo para ver-te desfilar na calçada da vida
Desprezarei toda imagem que há no fundo
Para focalizar tua beleza
Direcionarei minha vida em prol da tua

Fui ao infinito horizonte te buscar
No mais belo arco-íris te encontrar
Quis ter sem te pedir
Casar tua mão a minha,
Aflorar esse sentimento puro entre nós
E deixar fluir

Tua pele suave como pétalas de rosas
Teu corpo exalando perfume
E este, fazendo-me virar a cabeça.
Loucuras incontestáveis
Desejos insaciáveis
Uma infinita e diversificada busca
Pelo extremo prazer de nossos corações

Teu corpo junto ao meu
Encaixe perfeito, completam-se.
Meu leve tremor, teu baixo gemido.
Tuas mãos levemente me acariciando,
Teu pescoço aquecido por minha respiração ofegante
Nossos corpos desgastados, suados a tremer.
No ápice, cadenciamos.
E nos levamos ao êxtase do prazer

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Calendário