quarta-feira, 25 de março de 2009

Brasil norte e sul

O meu cabelo é enroladinho
O meu sangue é negro
Tenho pele vermelha
Sou um índio brasileiro
E nessa terra de belezas
Tem gente do mundo inteiro
Vermelho, branco e azul.
Francês, inglês, norte e sul.

Pro norte seco sem chover
Ver meu filho não crescer
Passar fome por dias
Tem pouca água na bacia

Por que o governo omite?
Essa vergonha daqui
A TV. Não sei se diz.
Velhos vesgos a mentir
Sociedade imparcial
Cachorros grandes sem igual
Meu por que ninguém senti
Talvez consiga resistir

Será que Deus vê isso tudo?
Tem tanta gente assim no mundo
Essas brigas não têm fim
Amor e paz, pra você e pra mim.

Por que essa diferença?
Degradando meu ser
Isso não me alimenta
Devastando meu “eu”

Desordem e progresso?
Ordem e retrocesso?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Calendário