quarta-feira, 13 de maio de 2009

Essas tais vozes

Essas vozes ao meu respeito
Eu sigo
Sigo até o sol
Talvez se for
Meus desejos se afoitam
E sem caminho, se vão.

Meus planos se esvaíram
Por que não?
Por que me sinto tão estranho?
E você sabe que lá de longe
O sol nasce
E te faz sentir bem novamente

Essas vozes na minha cabeça
Reversas sem sentido
Não tenha medo
Estamos novamente tão longe
E nunca iremos nos sentir

Eu estarei aqui e ali
Por vezes essas vozes me enchem
Minha cabeça não agüenta
Mas não desisto de pensar e não vou desistir

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Calendário