quarta-feira, 13 de maio de 2009

Só nos dois

O céu aberto
Cheio de estrelas
O reflexo da lua nos teus olhos
A umidade do orvalho em tua boca

Ao pé do teu ouvido
Recito meus poemas
Murmuro versos ardentes
Desejos que tínhamos há tempos

Tua pele branca sedosa
Macia como as flores
Espalhadas pelo teu corpo
Que como a lua, descoberto.

Tuas lagrimas de emoção
Já me dizia o quanto sentia
Afagar-te com meus beijos
E te dar meu coração

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Calendário