quarta-feira, 13 de maio de 2009

O contrário enrolado

O avesso das faces
Tristeza e alegria
Conjugadas e juntas
Como folhas de alface

Não passariam de folhas
Se não houvesse nelas
Este verde esbravejante
E tão macias como toalhas

Estas que se estiverem molhadas
Não nos servem para nada
Já que nela seria bom secar
Tão bom quanto comer um monte de torradas

Crocantes e saborosas
Com bastante manteiga
Pra ficar cheirando no ar
Como leite-de-rosas

Perfumado e sedoso
Liquido que mistura
Uma grande leveza
E muda um ser horroroso

Quando tal molha com cheiro
Este leve aroma
Muda, transforma.
Faz o belo ficar feio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Calendário